Israel In Your Community

Seminario Norte e Nordeste

Harmonia Tropical de natureza, de Israel e da identidade judaica - junto com a liderança das comunidades do Norte e Nordeste do Brasil. Mais uma iniciativa da Agência Judaica no Brasil

Imagine uma cidade adjacente a margem sul da delta do Amazonas, aonde a quantidade de árvores de manga quase chega ao número de habitantes, aonde a vegetação se reflete por toda parte, aonde a variedade de frutas ultrapassa toda a imaginação e variedade de cor, aonde a viagem é feita de barco, seja de transporte comercial ou público, é natural cruzar o rio, está sempre em frente aos seus olhos, vira de rotina.

Então, foi lá, sim justamente ali, aonde realizamos o nosso quarto seminário sobre educação e identidade judaica, especialmente concebido para a liderança comunitária educacional e dos movimentos juvenis, das 10 comunidades do Norte e Nordeste do Brasil: Manaus, Fortaleza, Natal, Macapá, Recife, Salvador e Vitória, Aracaju, Brasília, e Belém, é claro, a sede deste ano.

Então, ficou com ciúmes? Hahaha... compreendemos você…

Este é o nosso 4º Seminário, todo o fruto da nossa iniciativa, que se tornou um marco na vida destas comunidades, e na agenda conjunta da Agência Judaica no Brasil e a CONIB - Confederação Israelita do Brasil. O seminário reuniu mais de 50 líderes, membros das comunidades acima mencionadas, entre eles  presidentes, ativistas comunitários, educadores e bogrim do Habonim Dror – o movimento juvenil que está ativa nesta região.

"A sensação de que vivemos no seminário é de que existimos,  não apenas como uma pequena comunidade, mas como um grupo de diversas comunidades em conjunto, e isso nos dá muita força para seguir em frente." diz Fernando Feldman, um dos líderes e fundadores da pequena comunidade de Vitória.

De um seminário para outro, estamos testemunhando um desenvolvimento importante, onde este encontro anual torna-se um ponto de referência para a atividade intra-comunitária por um lado, e à execução e crescimento da rede das comunidades, por outro. Isto inclui, por exemplo, colaboração entre as comunidades mais novas e as veteranas. Mais substancial - percebemos a presença crescente de várias comunidades, no seminário, bem como o desenvolvimento de atividades dentro algumas comunidades nucleares, que são baseadas, entre outras coisas, sobre os projetos apresentados nos encontros anteriores. Mais ainda, trouxemos no ano passado -  pela primeira vez na região (Recife), uma Shlicha comunitária jovem, também em colaboração com a  CONIB.

"A Comunidade das comunidades" do Norte e Nordeste do Brasil, está evoluindo e crescendo. E nós nos sentimos animados e emocionados!

O seminário deste ano focou no tema de "comunidades com as raízes brasileiras: de onde viemos e para onde vamos". Abriu numa discussão conceitual em torno de texto escolhido - "Tradição, Mudança e a significância do povo judeu no Novo Mundo", de Andrés Spokoiny. (Recomendado!). Discutimos a questão desafiadora: Como vejo a minha comunidade daqui a 10 anos - escolhendo vários parâmetros, incluindo os desafios da liderança, circuitos de referência da comunidade judaica dentro do mundo judaico, e no contexto específico das pequenas comunidades, que ficam afastadas dos centros de gravidade judaicos. Foi interessante, enriquecedor e muito divertido !!!

"Vocês sabem a importância que tem essa atividade para a nossa comunidade em geral, e especialmente para nossa escola Atid,  para os estudos de Bar e Bat Mitzvah, e os programas de educação para adultos", diz de forma muito emocionada, Ivelise Strozberg, ums dos lídere comunitários de Fortaleza, e diretora da escola Atid. "É assim que fortaleceremos a comunidade e seguimos os nossos desafios, e isso nos traz muita energia para continuar".

A Comunidade de Belém, com mais de 200 anos de idade, uma das primeiras Comunidades Judaicas no Brasil, nos acolheu calorosamente (literalmente ...), e fez tudo para nos mostrar os tesouros da cidade, e a natureza impressionante que eles têm. Eles organizaram Kabalat Shabbat bonita e emocionante na antiga sinagoga, que foi construída em 1830, e um Kiddush - jantar coletivo com comida rica e tradicional, com a participação de mais de 150 homens, mulheres e crianças da comunidade.

Os Bogrim do Habonim Dror fizeram todos os participantes pularem pra fora de suas cadeiras, em uma atividade que eles organizaram após a cerimônia de Havdalah ... quem não veio perdeu um grande momento !! E, mais ainda ...Você não acreditaria, mas tivemos oficinas de arte-terapeutica sobre inovação, criatividade pessoal e renovação comunitária. ...Lá foi possível ver todos os líderes comunitários e educadores, sentados no chão  construindo idéias com barro, papel, massinha e cola ... Temos provas fotográficas (hahahaha)! Acreditem não é mentira!

Douglas Miranda, da comunidade e Vitoria, conclui: "Voltei para casa com a sensação de que, apesar de estarmos "pequenos", temos de continuar a preservar a alma judaica dentro de nós, e seguir em frente. Estou 100% comprometido com a tarefa e espero que teremos muitas histórias de sucesso para compartilhar com todos ".

26 Out 2016 / 24 Tishrei 5777 0
  •   Print