I went to help students at Brooklyn College understand the real Israel."Dave Bender

“"O shlichut definitivamente deu um empurrão na minha carreira"”

"Eu cresci na Rússia, e vim para Israel quando tinha 16 anos no programa Na'ale da Agência Judaica. Em 2004, tornei-me um dos primeiros membros da Agência Judaica de Israel para o Hillel. No campus, eu descobri rapidamente que quando os alunos ouviam "Israel", só pensavam no conflito.

Eu vi isso como a minha missão de educar os judeus e não-judeus. Eu fui como um israelense, explicando a cultura israelense, a alimentação, os estilos de vida e as abordagens políticas  nacionais e externas mais importantes.

Q&A

O que você ganhou sendo um sheliach?

"Me certifiquei do quanto eu sou judeu porque eu moro em Israel, eu lutei no exército judeu, eu falo a língua judaica, a cada dia, a cada minuto, eu penso na língua judaica, e eu vivo a vida judaica. Faço parte do maior projeto de judeus dos últimos 2.000 anos. Essa consciência foi um grande impulso para mim, como homem, como judeu, como um israelense."

Fiz a Aaliyah por opção.

Quando voltei do meu shlichut no Brooklyn College, eu estava ciente de que estava fazendo a Aaliyah desta vez por opção. Eu não estava chegando a Israel como um garoto de 16 anos em um programa, sem entender exatamente o que é Israel ou o judaísmo, mas como um adulto educado, que falava muitas línguas, e teve ofertas para trabalhar e viver no exterior. E eu sabia exatamente o que eu estava fazendo, e o que estava escolhendo. Desta vez, eu fiz da Aaliyah a minha 'casa'.